Dicas e Novidades

Estrias na gravidez são comuns, mas há como amenizá-las

O aparecimento de estrias na gestação é comum, justamente pelas mudanças que o corpo sofre, como o estiramento da pele e as alterações hormonais. Mas elas se acentuam mesmo no último trimestre.

Segundo o Gustavo Corrêa, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, normalmente elas aparecem onde a pele da gestante está mais sujeita e ser expandida como o ganho de peso, como mamas, barriga e coxas.

— Com o estiramento além do que a nossa pele suporta, ocorrem lesões nas fibras do tecido, gerando a estria.

Mas além do estiramento da pele gerado pela gestação, fatores hereditários também contribuem para o aparecimento das estrias.

Então, vamos lá: as causas são várias, estiramento da pele com ganho de peso, variações hormonais, que tornam as fibras da pele mais sensíveis, idade da gestante. Certamente aqui você deve ter pensado que as mais jovens têm menos propensão a ter estrias. Errado. Gestantes mais jovens, até 25 anos, têm a pele mais firme, portanto a chance de rompimento das fibras cutâneas é maior.

A primeira gestão também é a maior vilã das estrias, pois é quando ocorre o primeiro estiramento da pele.

Dois pesos, duas medidas

Corrêa explica que quanto mais pesado for o feto, maior será o estiramento da pele para que a barriga da mãe possa sustentá-lo. O ganho de peso exagerado na gravidez também aumenta as chances de a gestante ganhar estrias.

E como lutar contra elas? Bem, durante a gestação, além de atividades físicas orientadas, a hidratação da pele é fundamental.

— Massagear a pele com cremes que possuam dexpantenol e centella asiática, que ajudam na redução de estrias e estimulam a produção de colágeno, glicerina e lipídeos cutâneos.

 

FONTE: Portal da Record

Tratamentos em Destaque

Ver todos os tratamentos

Onde Estamos

Avenida Roberto Silveira, 488 – Icaraí, Niterói – RJ, 24230-160

Contatos

Telefone: (21) 39060000
E-mail: atendimento@centrodermatto.com.br

Voltar ao início

WhatsApp chat